01/03/2023

01/03/2023

01/03/2023

Luiz Fernando Schvartzman

Luiz Fernando Schvartzman

Luiz Fernando Schvartzman

CEO Meu Vista

CEO Meu Vista

CEO Meu Vista

Qual carreira seguir no mercado financeiro?

Qual carreira seguir no mercado financeiro?

Qual carreira seguir no mercado financeiro?

qual-carreira-seguir-no-mercado-financeiro

qual-carreira-seguir-no-mercado-financeiro

qual-carreira-seguir-no-mercado-financeiro

Escolher uma carreira no mercado financeiro é uma decisão que envolve uma série de considerações importantes, desde a remuneração, carga horária, propósito e a complexidade das atividades. Neste texto, exploro e comparo três profissões distintas dentro desse mercado: bancário, assessor de investimentos e planejador financeiro.

Bancário

Os bancários são profissionais que trabalham em instituições financeiras, desempenhando uma grande variedade de funções que podem ir desde o atendimento ao cliente até a análise de crédito e a gestão de produtos financeiros (de forma simplificada). A remuneração de um bancário pode variar significativamente dependendo do cargo, da instituição e da localização.

A complexidade das funções de um bancário também varia. Cargos que envolvem a análise de crédito, por exemplo, requerem uma compreensão aprofundada de modelos financeiros e capacidade de avaliar riscos, enquanto posições focadas no atendimento ao cliente podem exigir mais habilidades interpessoais do que técnicas.

Uma característica comum do setor é a baixa flexibilidade, pouca inovação, processos rigorosos de complience e exige atender aos interesses do Banco. Portanto se você deseja ter uma carreira com flexibilidade, autonomia, criatividade este segmento não é para você.

A média salarial pode variar bastante de acordo com a posição, tipo de instituição e certificação, no entanto é de senso comum ser uma carreira com muita carga horária, pressão por metas e resultados e ambiente muito competitivo. Aos que consegue trilhar uma carreira de sucesso, podem ser muito bem remunerados, se conseguir bater as metas!

Portanto a carreira de bancário se destaca pelo grande potencial de receita e burnout!

Assessor de Investimentos

Os assessores de investimentos são profissionais que orientam seus clientes sobre como investir seu dinheiro da melhor maneira possível, levando em consideração os objetivos financeiros e o perfil de risco de cada um. A remuneração nessa carreira muitas vezes é composta de um salário base mais uma comissão sobre os ativos sob gestão ou sobre os produtos financeiros vendidos. De acordo com a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (ANBIMA), a remuneração média pode variar bastante, com profissionais ganhando de R$ 4.000 a mais de R$ 20.000, dependendo do volume de negócios gerados.

Embora seja uma carreira “sexy” grande parte dos profissionais não alcançam uma boa remuneração. A receita de um assessor está diretamente relacionada a sua capacidade de captar clientes com elevado patrimônio financeiro, e para ter uma remuneração expressiva isso deve chegar a faixa das dezenas ou centenas de milhões de reais.

A carga horária pode ser flexível, especialmente para aqueles que trabalham de forma autônoma, mas também pode ser exigente, uma vez que os assessores precisam estar sempre disponíveis para atender às necessidades de seus clientes e suscetível as oscilações do mercado. A complexidade do trabalho reside na necessidade de um profundo conhecimento e monitoramento do mercado financeiro, produtos de investimento e regulamentações, além de habilidades de comunicação para explicar conceitos complexos de forma acessível.

Em comparação ao bancário a atividade do assessor de investimentos possui um médio conflito de interesses, tendo uma visão mais direcionada ao cliente, ajudando-os a ter uma carteira de investimentos mais equilibrada, melhorando seus resultados financeiros, mas ainda atendendo as metas e resultados da instituição financeira e suas corretagens.

Planejador Financeiro

O planejador financeiro é um profissional que ajuda indivíduos e famílias a gerenciar suas finanças, planejar seu futuro financeiro e alcançar objetivos específicos, como aposentadoria, educação dos filhos ou compra de imóveis.

Segundo dados da Planejar (Associação Brasileira de Planejadores Financeiros), a remuneração podem variar amplamente, com alguns profissionais cobrando taxas iniciais de R$ 2.000 a R$ 10.000 pelo planejamento financeiro anualmente. Diferentemente dos assessores de investimentos o valor cobrado independe do patrimônio do cliente, taxas ou corretagens, mas é cobrando um valor fixo mensal pela entrega do serviço de planejamento financeiro, assim como um médico, advogado e outros profissionais.

A carga horária é geralmente flexível, mas o planejador financeiro também precisa estar disponível para atender às necessidades de seus clientes. A complexidade do trabalho envolve um conhecimento financeiro, não tão profundo quanto o assessor, mas também a habilidade de entender as necessidades e objetivos de vida dos clientes, o que requer excelentes habilidades de comunicação e empatia.

Embora existe um potencial “teto” de receita, pois sua atividade está diretamente relacionada a quantidade de clientes que o planejador consegue atender, é uma carreira que pode gerar um ótima receita em pouco tempo e com poucos clientes. Além de ser uma carreira com baixa barreira de entrada (não precisa de um complexo processo seletivo ou alto investimento inicial).

Das carreiras mencionadas, certamente é a que promove maior flexibilidade de trabalho e propósito com uma atuação mais genuína em relação ao cliente e sua transformação financeira.

Comparação e Considerações Finais

Ao comparar essas três carreiras, é evidente que, embora todas estejam no mercado financeiro, elas apresentam diferenças significativas em termos de remuneração, carga horária, propósito e complexidade. A escolha entre elas deve levar em consideração não apenas o potencial de ganhos e a flexibilidade de horários, mas também as habilidades pessoais e profissionais requeridas.

No geral, a carreira de bancário pode oferecer mais estabilidade, especialmente para quem valoriza uma rotina mais estruturada e benefícios corporativos. Por outro lado, assessores de investimentos podem ter oportunidades de ganhos mais altos e flexibilidade de horários, mas enfrentam o desafio de construir e manter uma carteira de clientes, além da necessidade de constante atualização profissional. Já os planejadores financeiros possuem uma maior liberdade de trabalho, metas e resultados gerando maiores resultados de propósito para seus clientes, possui um grande potencial de receita recorrente no curto prazo, embora exista um teto para a atuação autônoma.

Independentemente da carreira escolhida, é fundamental que os profissionais do mercado financeiro estejam sempre atualizados sobre as tendências do mercado, regulamentações e produtos financeiros, além de desenvolverem habilidades de comunicação e relacionamento interpessoal para se destacarem em suas áreas.

Escolher uma carreira no mercado financeiro é uma decisão que envolve uma série de considerações importantes, desde a remuneração, carga horária, propósito e a complexidade das atividades. Neste texto, exploro e comparo três profissões distintas dentro desse mercado: bancário, assessor de investimentos e planejador financeiro.

Bancário

Os bancários são profissionais que trabalham em instituições financeiras, desempenhando uma grande variedade de funções que podem ir desde o atendimento ao cliente até a análise de crédito e a gestão de produtos financeiros (de forma simplificada). A remuneração de um bancário pode variar significativamente dependendo do cargo, da instituição e da localização.

A complexidade das funções de um bancário também varia. Cargos que envolvem a análise de crédito, por exemplo, requerem uma compreensão aprofundada de modelos financeiros e capacidade de avaliar riscos, enquanto posições focadas no atendimento ao cliente podem exigir mais habilidades interpessoais do que técnicas.

Uma característica comum do setor é a baixa flexibilidade, pouca inovação, processos rigorosos de complience e exige atender aos interesses do Banco. Portanto se você deseja ter uma carreira com flexibilidade, autonomia, criatividade este segmento não é para você.

A média salarial pode variar bastante de acordo com a posição, tipo de instituição e certificação, no entanto é de senso comum ser uma carreira com muita carga horária, pressão por metas e resultados e ambiente muito competitivo. Aos que consegue trilhar uma carreira de sucesso, podem ser muito bem remunerados, se conseguir bater as metas!

Portanto a carreira de bancário se destaca pelo grande potencial de receita e burnout!

Assessor de Investimentos

Os assessores de investimentos são profissionais que orientam seus clientes sobre como investir seu dinheiro da melhor maneira possível, levando em consideração os objetivos financeiros e o perfil de risco de cada um. A remuneração nessa carreira muitas vezes é composta de um salário base mais uma comissão sobre os ativos sob gestão ou sobre os produtos financeiros vendidos. De acordo com a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (ANBIMA), a remuneração média pode variar bastante, com profissionais ganhando de R$ 4.000 a mais de R$ 20.000, dependendo do volume de negócios gerados.

Embora seja uma carreira “sexy” grande parte dos profissionais não alcançam uma boa remuneração. A receita de um assessor está diretamente relacionada a sua capacidade de captar clientes com elevado patrimônio financeiro, e para ter uma remuneração expressiva isso deve chegar a faixa das dezenas ou centenas de milhões de reais.

A carga horária pode ser flexível, especialmente para aqueles que trabalham de forma autônoma, mas também pode ser exigente, uma vez que os assessores precisam estar sempre disponíveis para atender às necessidades de seus clientes e suscetível as oscilações do mercado. A complexidade do trabalho reside na necessidade de um profundo conhecimento e monitoramento do mercado financeiro, produtos de investimento e regulamentações, além de habilidades de comunicação para explicar conceitos complexos de forma acessível.

Em comparação ao bancário a atividade do assessor de investimentos possui um médio conflito de interesses, tendo uma visão mais direcionada ao cliente, ajudando-os a ter uma carteira de investimentos mais equilibrada, melhorando seus resultados financeiros, mas ainda atendendo as metas e resultados da instituição financeira e suas corretagens.

Planejador Financeiro

O planejador financeiro é um profissional que ajuda indivíduos e famílias a gerenciar suas finanças, planejar seu futuro financeiro e alcançar objetivos específicos, como aposentadoria, educação dos filhos ou compra de imóveis.

Segundo dados da Planejar (Associação Brasileira de Planejadores Financeiros), a remuneração podem variar amplamente, com alguns profissionais cobrando taxas iniciais de R$ 2.000 a R$ 10.000 pelo planejamento financeiro anualmente. Diferentemente dos assessores de investimentos o valor cobrado independe do patrimônio do cliente, taxas ou corretagens, mas é cobrando um valor fixo mensal pela entrega do serviço de planejamento financeiro, assim como um médico, advogado e outros profissionais.

A carga horária é geralmente flexível, mas o planejador financeiro também precisa estar disponível para atender às necessidades de seus clientes. A complexidade do trabalho envolve um conhecimento financeiro, não tão profundo quanto o assessor, mas também a habilidade de entender as necessidades e objetivos de vida dos clientes, o que requer excelentes habilidades de comunicação e empatia.

Embora existe um potencial “teto” de receita, pois sua atividade está diretamente relacionada a quantidade de clientes que o planejador consegue atender, é uma carreira que pode gerar um ótima receita em pouco tempo e com poucos clientes. Além de ser uma carreira com baixa barreira de entrada (não precisa de um complexo processo seletivo ou alto investimento inicial).

Das carreiras mencionadas, certamente é a que promove maior flexibilidade de trabalho e propósito com uma atuação mais genuína em relação ao cliente e sua transformação financeira.

Comparação e Considerações Finais

Ao comparar essas três carreiras, é evidente que, embora todas estejam no mercado financeiro, elas apresentam diferenças significativas em termos de remuneração, carga horária, propósito e complexidade. A escolha entre elas deve levar em consideração não apenas o potencial de ganhos e a flexibilidade de horários, mas também as habilidades pessoais e profissionais requeridas.

No geral, a carreira de bancário pode oferecer mais estabilidade, especialmente para quem valoriza uma rotina mais estruturada e benefícios corporativos. Por outro lado, assessores de investimentos podem ter oportunidades de ganhos mais altos e flexibilidade de horários, mas enfrentam o desafio de construir e manter uma carteira de clientes, além da necessidade de constante atualização profissional. Já os planejadores financeiros possuem uma maior liberdade de trabalho, metas e resultados gerando maiores resultados de propósito para seus clientes, possui um grande potencial de receita recorrente no curto prazo, embora exista um teto para a atuação autônoma.

Independentemente da carreira escolhida, é fundamental que os profissionais do mercado financeiro estejam sempre atualizados sobre as tendências do mercado, regulamentações e produtos financeiros, além de desenvolverem habilidades de comunicação e relacionamento interpessoal para se destacarem em suas áreas.

Escolher uma carreira no mercado financeiro é uma decisão que envolve uma série de considerações importantes, desde a remuneração, carga horária, propósito e a complexidade das atividades. Neste texto, exploro e comparo três profissões distintas dentro desse mercado: bancário, assessor de investimentos e planejador financeiro.

Bancário

Os bancários são profissionais que trabalham em instituições financeiras, desempenhando uma grande variedade de funções que podem ir desde o atendimento ao cliente até a análise de crédito e a gestão de produtos financeiros (de forma simplificada). A remuneração de um bancário pode variar significativamente dependendo do cargo, da instituição e da localização.

A complexidade das funções de um bancário também varia. Cargos que envolvem a análise de crédito, por exemplo, requerem uma compreensão aprofundada de modelos financeiros e capacidade de avaliar riscos, enquanto posições focadas no atendimento ao cliente podem exigir mais habilidades interpessoais do que técnicas.

Uma característica comum do setor é a baixa flexibilidade, pouca inovação, processos rigorosos de complience e exige atender aos interesses do Banco. Portanto se você deseja ter uma carreira com flexibilidade, autonomia, criatividade este segmento não é para você.

A média salarial pode variar bastante de acordo com a posição, tipo de instituição e certificação, no entanto é de senso comum ser uma carreira com muita carga horária, pressão por metas e resultados e ambiente muito competitivo. Aos que consegue trilhar uma carreira de sucesso, podem ser muito bem remunerados, se conseguir bater as metas!

Portanto a carreira de bancário se destaca pelo grande potencial de receita e burnout!

Assessor de Investimentos

Os assessores de investimentos são profissionais que orientam seus clientes sobre como investir seu dinheiro da melhor maneira possível, levando em consideração os objetivos financeiros e o perfil de risco de cada um. A remuneração nessa carreira muitas vezes é composta de um salário base mais uma comissão sobre os ativos sob gestão ou sobre os produtos financeiros vendidos. De acordo com a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (ANBIMA), a remuneração média pode variar bastante, com profissionais ganhando de R$ 4.000 a mais de R$ 20.000, dependendo do volume de negócios gerados.

Embora seja uma carreira “sexy” grande parte dos profissionais não alcançam uma boa remuneração. A receita de um assessor está diretamente relacionada a sua capacidade de captar clientes com elevado patrimônio financeiro, e para ter uma remuneração expressiva isso deve chegar a faixa das dezenas ou centenas de milhões de reais.

A carga horária pode ser flexível, especialmente para aqueles que trabalham de forma autônoma, mas também pode ser exigente, uma vez que os assessores precisam estar sempre disponíveis para atender às necessidades de seus clientes e suscetível as oscilações do mercado. A complexidade do trabalho reside na necessidade de um profundo conhecimento e monitoramento do mercado financeiro, produtos de investimento e regulamentações, além de habilidades de comunicação para explicar conceitos complexos de forma acessível.

Em comparação ao bancário a atividade do assessor de investimentos possui um médio conflito de interesses, tendo uma visão mais direcionada ao cliente, ajudando-os a ter uma carteira de investimentos mais equilibrada, melhorando seus resultados financeiros, mas ainda atendendo as metas e resultados da instituição financeira e suas corretagens.

Planejador Financeiro

O planejador financeiro é um profissional que ajuda indivíduos e famílias a gerenciar suas finanças, planejar seu futuro financeiro e alcançar objetivos específicos, como aposentadoria, educação dos filhos ou compra de imóveis.

Segundo dados da Planejar (Associação Brasileira de Planejadores Financeiros), a remuneração podem variar amplamente, com alguns profissionais cobrando taxas iniciais de R$ 2.000 a R$ 10.000 pelo planejamento financeiro anualmente. Diferentemente dos assessores de investimentos o valor cobrado independe do patrimônio do cliente, taxas ou corretagens, mas é cobrando um valor fixo mensal pela entrega do serviço de planejamento financeiro, assim como um médico, advogado e outros profissionais.

A carga horária é geralmente flexível, mas o planejador financeiro também precisa estar disponível para atender às necessidades de seus clientes. A complexidade do trabalho envolve um conhecimento financeiro, não tão profundo quanto o assessor, mas também a habilidade de entender as necessidades e objetivos de vida dos clientes, o que requer excelentes habilidades de comunicação e empatia.

Embora existe um potencial “teto” de receita, pois sua atividade está diretamente relacionada a quantidade de clientes que o planejador consegue atender, é uma carreira que pode gerar um ótima receita em pouco tempo e com poucos clientes. Além de ser uma carreira com baixa barreira de entrada (não precisa de um complexo processo seletivo ou alto investimento inicial).

Das carreiras mencionadas, certamente é a que promove maior flexibilidade de trabalho e propósito com uma atuação mais genuína em relação ao cliente e sua transformação financeira.

Comparação e Considerações Finais

Ao comparar essas três carreiras, é evidente que, embora todas estejam no mercado financeiro, elas apresentam diferenças significativas em termos de remuneração, carga horária, propósito e complexidade. A escolha entre elas deve levar em consideração não apenas o potencial de ganhos e a flexibilidade de horários, mas também as habilidades pessoais e profissionais requeridas.

No geral, a carreira de bancário pode oferecer mais estabilidade, especialmente para quem valoriza uma rotina mais estruturada e benefícios corporativos. Por outro lado, assessores de investimentos podem ter oportunidades de ganhos mais altos e flexibilidade de horários, mas enfrentam o desafio de construir e manter uma carteira de clientes, além da necessidade de constante atualização profissional. Já os planejadores financeiros possuem uma maior liberdade de trabalho, metas e resultados gerando maiores resultados de propósito para seus clientes, possui um grande potencial de receita recorrente no curto prazo, embora exista um teto para a atuação autônoma.

Independentemente da carreira escolhida, é fundamental que os profissionais do mercado financeiro estejam sempre atualizados sobre as tendências do mercado, regulamentações e produtos financeiros, além de desenvolverem habilidades de comunicação e relacionamento interpessoal para se destacarem em suas áreas.

Mono

Mono